1 de março de 2007

carnavália II


"Eu fui atrás do caminhão, fazer meu carnaval e o carnaval é feito do coração..."*

Quando dos passos ao andar caminhos se abrem, novas formas de ver a luz se inicia. Um santo para proteger a estrada, uma sensação de liberdade se amplia. O objetivo era a diversão contínua e o sentimento apreendido não abstraia outra ilusão que não fosse o estar junto e proferindo sons que motivassem o movimento do corpo.



" Groove de primeira até quarta-feira
Vou atrás do caminhão
Som de samba reggae
Coração que segue
A alegria do povão"**

Imagine que uma grande energia motivava o brilho no olhar. O estar próximo, a conquista da beleza, alinhado a grande conquista do con-viver. Naturalmente a primazia limiar não absorve nenhum desafio maior, mas o que se prendia era o arrepiar a pele, o cantar acompanhado, a dança qualquer.

De repente todos tinham se tornado Adão, mas grandes EVAs na avenida a dentro, pra lá e pra cá. Do lado de uma imensa corda (e outras conversas se desdobram), todos se tornavam pipocas, mais, pipocão! Proferindo camadas no meio da multidão, sou camaleão com Asas de Águia. Todos atrás de uma fubica elétrica onde cabe mais que 1, cabem 2222 expressos... Mais liberdades, sentimentos de negra cores no Ilê, Malê.

Era samba na avenida, era crocodilo. Entre chuva e sol, triatro puxava crocodilos e intertri soava os sons de orixás. Nessa terra, Ghandi circula entre mascarados. E haja amor!

Um grande carro, muita luz e sons... e gente, muita gente atrás do caminhão elétrico!

"De volta pra casa
Cruzando a cidade
Em qualquer lugar eu vou tirando um som
Batuque de raça
Sangue novo na praça
Sintonizo o radio nesse barulhinho bom"

Parado, chiclete é com banana (nana)
Barulho contagiava a multidão de diversidades (ao fat boy slim)
Acompanhando a alegria do caminhar (trio elétrico)
Sentimento de pertencimento e identidade (s-o-t-e-r-o-p-o-l-i-t-a-n-o)

* Trecho da música Eu fui atrás do caminhão de Clori Roger (cantado por Chiclete com Banana)
** Trecho da música Carnaval de Salvador de Saulo e Sérgio Fernandes (cantado pela Banda Eva)
*** Trecho da música Barulhinho Bom cantado pela banda Negra Cor

(texto em homenagem aos PPS que fizeram comigo a possibilidade de estar na singeleza da alegria sem prescrição e nem impedimentos de prazeres momentâneos. Amo vocês. Aos APPS muito importantes também nessa vivência de dias alegres. À Xotoko, Darlan, Dan, Roger, menina Quel, Adelino. A linda Van e Igor pela cia no caminho Barra Ondina eletrônicos. E aos 2 milhões de pessoas, que com fé e simplicidade fizeram a beleza de um carnaval inesquecível)

4 comentários:

Pat Sodré disse...

"Você vai se lembrar da gente na Ondina"

Lembranças de um carnaval MARAVILHOSO, e eu que a pouco não gostava de tanta gente junta - e que venha o povo, não gostava swingão - só as cabeças, não misturava chiclete com banana - chicleteiro eu chicleteira ela...DESCOBRI QUE NÃO SABIA APROVEITAR A VIDA!!!!

Impossível não curtir estando com os PPS...
Não tentarei ser poética...
O texto traduz o que sinto...
E que haja amor...

E venha o São joão!!

Celine disse...

Niltim...Coisa mais Linda de Deus!
Nosso carnaval realmente deixou aki no peito umas das melhores sensações que ja tive..
O amor por mais de 2 milhoes de pessoas..O amor pela vida..pela musica..pela Liutria...

e muito mais pelos PPS e APPS...

Larissa disse...

q lindoo... ainda bem q existem pessoas insanas como vcsss \o/
me identifiquei muito com isso aki

adoreiii \o/

bjos PPS e APPS

uhauhauahuahuah

Fernando Medeiros disse...

Eita carnaval bom, heim? Não importa onde estamos! Diversão se encontra até na esquina. Diversão se encontra até em nós mesmos.