25 de dezembro de 2007

sobre o destino. continuará...


Amansei no colo um destino que estava acanhado e fugidio. De leve, passeava a minha mão por sua nuca, arrepiando sua pele na perspectiva de fazê-lo entender que deverias ter como meta compania. Afinal ainda não entendi para que serve destino se ele é sozinho e não consegue se pensar assim. Fui falando a ele devagar que era preciso que ele seguisse um caminho bastante seguro, ilícito de desilusões, arremendado de colcha de retalho colorido, renda macia e constante.

Mas lá destino consegue escutar seu dono? Por que sim, destino tem que saber que ele é feito para alguém... independência, livre arbítrio só para quem tem qeu passar pela angústia de fazer opções, e destino não tem isso... ele já vem escrito, definido por papel passado, nada de botar as asinhas de fora... destino não é doido de sair de mim assim, sem avisar.

Depois de alimentado, tinha que falar com ele pra seguir um fluxo normal que a vida ia lhe propor (ou que já estava previsto para ser...), mas tão acanhado parecia o destino que dei uma chance dele parar e promover uma reflexão sobre ele mesmo e como ele conseguia me ver. Destino danado, me disse tanta coisa importante, sem ao menos projetar qualquer imagem, sem proferir nenhuma palavra.

Entendi de uma vez por todas que o destino sou eu, mas, arredio que estou, queria mesmo era saber porque você não quer colar o seu destino em mim.

Ilustração: Vânia Medeiros

4 comentários:

Gentle Rick disse...

eh... o destino eh sempre algo conflitante em nossas cabeças. tentamos fazer com q ele siga as nossas vontades, mas as vezes ele se choca com o d outras pessoas, e o q parecia ser o certo acaba seguindo um caminho tortuoso, q pode desembocar no plano primeiro ou não. resta esperar q as coisas simplesmente aconteçam, sem pressa nem receios, e sem maiores expectativas, pois a frustração d não ter o q se quer pode ser cruel...

Larissa Santiago disse...

o destino é um bom meninoo e recupera facill :P
feliz destino pra ti Niltim

.F Marques disse...

essa coisa de criar destino é difícil e dá trabalho...

A Outra disse...

agora eu vejo!
aparaça mais vezes, quem sabe... rsrsrs

ou quer deixar na mão do destino?

;)